quarta-feira, 15 de abril de 2009

O Palhaço da Kombi.

Em meados de 1990 uma estória assombrou a grande São Paulo. Por ocasião do lançamento de uma série especial no jornal NP chamada “os Crimes que abalaram o Mundo”.
Foi apresentado o caso de um Palhaço norte americano que na década de 60 assassinava crianças. Alguém inspirado na reportagem começou a difundir a história de que um palhaço na cidade de Osasco estaria roubando crianças para vender seus órgãos, moda na época, aos poucos a estória chegou em toda grande São Paulo, e ganhava tons cada vez mais verídicos, agora o palhaço atacava em todo a região, tinha dois ajudantes, uma Kombi azul, e só atacava em escolas publicas.
A história chegou ao ponto que pessoas juravam ter visto reportagem no “AQUI AGORA”, e realmente o boato foi tão forte que o NP chegou a dar algumas capas para a “gangue do Palhaço”, uma escola (nome desconhecido), em Mauá chegou a ser “atacada” pelo Palhaço, todos sabiam de alguém que conhecia a vítima, mas ninguém conhecia a própria vítima.

1 comentários:

Alexandre disse...

Cara, não é estória mas sim história, não importando se a história é verdadeira ou falsa.Essa de existir estória e história é pura baboseira da associação da nossa língua com a inglesa, que possui duas formas, "story" e "history".

Ocorreu um erro neste gadget